Reforma da Previdência; Entenda a proposta

Depois da aprovação da Reforma Trabalhista a expectativa agora está em torno da aprovação da Reforma da Previdência, que segundo Eliseu Padilha, Ministro-Chefe da Casa Civil, deverá ser votada ainda este ano.

A polêmica em torno do assunto é muito grande, mas o que de fato vai mudar com a nova proposta do governo? Será que essa alteração pode gerar algum impacto para sua empresa? Para que essas dúvidas sejam esclarecidas é preciso entender a proposta feita por Michel Temer em relação a Reforma da Previdência.

Logo que foi lançado o texto da reforma, alguns grupos se manifestaram a favor dos trabalhadores e outros enxergaram a necessidade da reforma, por conta da grande resistência, o texto inicial foi alterado e ao que tudo indica não haverá mais alterações tão radicais.

As principais mudanças com a Reforma da Previdência

Idade mínima: Antes era necessário ter 65 anos para se aposentar e 25 anos de contribuição, tanto homens como mulheres. Com as novas regras as mulheres podem se aposentar a partir dos 62 anos e os homens permanecem com a mesma idade, ou seja, 65 anos;

Regra de Transição: Com a nova proposta será preciso pagar um pedágio equivalente a 30% sobre o tempo restante para completar os anos de contribuição, incluindo um aumento de 11 meses a cada 2 anos para a mulher e 12 meses para os homens. Isso respeitando a idade mínima de 53 anos e 55 para mulheres e homens respectivamente;

Pensão: Fica fixado o valor de um salário mínimo, podendo ser acumulado pensão e aposentadoria, desde que juntos não ultrapasse o valor de 2 salários. Anteriormente não havia possibilidade de acumular os dois benefícios.

Aposentadoria Rural: O trabalhador rural poderá se aposentar com 60 anos de idade e 20 anos de contribuição, antes era preciso 65 e 25 anos respectivamente.

Essas são algumas mudanças no texto da nova proposta para a Reforma da Previdência, que envolve a vida do trabalhador, porém existe outras mudanças para a categoria dos professores, parlamentares e militares que terão suas classes devidamente ajustadas as regras.

Com isso surge a dúvida, mas e a classe empresarial como está vendo todas essas mudança. Essa também é sua dúvida? Então veja abaixo como os empresários encaram a Reforma da Previdência.

A classe de empresários aprovam a reforma , baseada na necessidade que o país tem em equilibrar os cofres públicos. De acordo com a argumentação do presidente Temer, se não houver essa reforma a Previdência não terá como arcar com os pagamentos a partir de 2020 a no máximo 2024.

Buscando conscientizar a população sobre a importância dessas mudanças a classe empresarial, se comprometeu em participar ativamente com campanhas motivadoras com a finalidade de deixar a população em geral mais tranquila e informada sobre a situação do país.

Mesmo sendo bom para alguns e ruim para outros que se pode mesmo afirmar é que quando o assunto é Reforma da Previdência a polêmica está formada, mas e você o que acha sobre essas novas regras? Deixe sua opinião aqui nos comentários, ela poderá ser útil para outros leitores também.

Aguardamos seus comentários e até o próximo artigo!!!

CategoriesSem categoria

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *