Qual é o papel das finanças corporativas?

finanças corporativas

Para uns, mexer com números, planilhas, fluxo de caixa e indicadores pode ser uma tarefa fascinante. Para outros, um verdadeiro pesadelo. Independentemente do ponto de vista, uma coisa é certa: uma gestão adequada das finanças corporativas é vital para o bom andamento de qualquer negócio.

Sem esse cuidado, toda a cadeia produtiva, inevitavelmente, será impactada negativamente. Afinal, as finanças corporativas são o coração dos empreendimentos – ainda que sejam de pequeno porte. É por isso que esse assunto é tão relevante para empreendedores que visam se manter fortes no mercado e fazer o seu negócio crescer.

Se você ainda não sabe ao certo qual é o papel das finanças corporativas, está no lugar certo. Vamos te ajudar a compreender a importância dessa área e como utilizar suas ferramentas no dia a dia da sua empresa. Continue a leitura!

Finanças corporativas: o que são?

Devido à sua importância, as finanças corporativas são, por definição, uma área responsável pela tomada de decisões financeiras dentro de um negócio. É por meio dessa área que são administrados os riscos administrativos e financeiros e analisadas as possibilidades de abertura de capital para levantamento de fundos.

E não é só isso: as tarefas das finanças corporativas compreendem também o gerenciamento de projetos e de capital, otimização de custos, planejamento financeiro, organização tributária e fluxo de caixa. Em linhas gerais, elas visam agregar valor monetário ao negócio e torná-lo competitivo no mercado atual.

É por isso que a tomada de decisão precisa, inevitavelmente, estar alinhada a essa área. Não é pouca coisa, não é mesmo?!

Importância de uma gestão financeira adequada

Pense no funcionamento de uma engrenagem: se uma peça quebra, todo o sistema é prejudicado. O mesmo ocorre em uma empresa. Se falta um setor crucial dentro dela, não há como o negócio prosperar.

Quando essa área é responsável por cuidar das finanças corporativas, merece ainda mais atenção. Se bem estruturada, serve como um sistema que reúne as mais diversas informações do negócio e as coloca à disposição do empreendedor, como sua saúde financeira, fluxo de caixa, projetos em andamento, realocações de custos e próximos passos a serem adotados tendo em vista os cenários interno e externo. 

Portanto, ter o controle das finanças é fundamental para manter qualquer outro setor funcionando adequadamente – e, como vimos anteriormente, tudo isso independe do tamanho do empreendimento.

Indicadores analisados pelas finanças corporativas

Quem pensava até então que a gestão financeira se resumia no contas a pagar e a receber, já pôde perceber que estava enganado. Por ser uma área complexa e que envolve muitos números, utilizar ferramentas e indicadores para acompanhar as finanças da empresa periodicamente se faz necessário.

Logo abaixo, você confere os indicadores mais utilizados nas finanças corporativas para auxiliar os gestores na tomada de decisão:

  • Custos fixos: se tratam de todos os gastos obrigatórios de uma empresa, e que precisam ser desembolsados independentemente dos resultados alcançados. Conhecendo o valor total que representa os custos fixos, é possível calcular o valor mínimo da receita para que o negócio dê lucro.

  • ROI: sigla para Return On Investment, ou, em português, “retorno sobre o investimento”, é um indicador utilizado para se calcular a taxa de retorno de dado projeto ou negócio.
  • Ticket médio: é a média do faturamento total da empresa em dado espaço de tempo.

  • DRE: obrigatório para qualquer empresa – com exceção dos MEIs – a Demonstração de Resultado do Exercício é um relatório responsável por evidenciar o resultado líquido, o desempenho e a situação operacional de um empreendimento ao longo de dado período.

  • Grau de endividamento: esse indicador traz uma visão para o empreendedor sobre os compromissos que devem ser honrados e os riscos financeiros e administrativos de seu negócio – a curto, médio e longo prazo.

Finanças corporativas na prática

Agora é hora de entender quais são as atividades comuns em finanças corporativas que visam garantir ao empresário sucesso na gestão de seu negócio. Vamos lá:

1 – Controle do faturamento

Antes de mais nada, é muito importante conhecer o valor das contas a pagar e a receber, além do valor do saldo devedor da empresa, caso ele exista.

Todos os lançamentos devem ser registrados em uma planilha, um sistema ou aplicativo especializado. A partir daí, estruture as formas de cobrança aos clientes com saldos devedores e estabeleça valores de juros e multas para resguardar seu empreendimento.

2- Controle dos pagamentos

Como vimos, os pagamentos e custos fixos impactam diretamente no fluxo de caixa. Portanto, assim como deve ser feito o controle do faturamento, o controle das despesas também merece bastante atenção.

Por isso, registre-as! Custos fixos, pagamentos de qualquer natureza e despesas também devem ser listados – sem exceção.

3 – Conciliação Bancária

Essa ferramenta é responsável por compilar todas as movimentações que já vimos até aqui – tanto as receitas quanto as despesas – em dado período de tempo. Por meio da conciliação bancária, com os extratos da conta bancária da empresa em mãos, o gestor consegue visualizar todos os pagamentos que foram realizados e o faturamento obtido.

4 – Gerenciamento do fluxo de caixa

Gerenciar o fluxo de caixa é imprescindível para que o empresário desenhe um histórico das suas movimentações e consiga projetá-las adequadamente em um relatório.

Ao visualizar o fluxo de suas despesas e receitas por meio de uma linha do tempo, é possível remanejar custos e replanejar projetos, por exemplo, para manter o caixa sempre em dia e longe das dívidas.

5 Mensuração de resultados

Ao compilar resultados e informações estratégicas – e, nesse caso, principalmente quantitativas – é possível planejar os próximos passos do seu negócio.  

Nesse caso, para conhecer os lucros e prejuízos e atuar em cima desses parâmetros, o empresário deve utilizar o indicador DRE – Demonstração de Resultado do Exercício – mencionado anteriormente.

Como vimos, toda essa gestão é necessária para manter a saúde da sua empresa em dia. Se o seu objetivo é fazer o seu negócio crescer ainda mais, você pode contar com a nossa consultoria especializada para gerenciar suas finanças corporativas com comodidade e segurança. E o melhor: tudo 100% online! Acesse e conheça nossos serviços.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *