Entenda o que é planejamento contábil e como pode otimizar sua empresa!

O controle de contas é uma das inúmeras estratégias fundamentais para o crescimento sustentável da sua empresa. Mas, em vista do momento atual, aproveitamos para destacar uma prática ainda mais importante para a sobrevivência do seu negócio: o planejamento contábil.

Da forma como percebemos, essa é uma rotina gerencial determinante para a travessia de tempos difíceis, marcados pela retração do consumo em vários setores da economia. Sendo assim, não perca a oportunidade de proteger a sua operação no longo prazo, descobrindo mais sobre o tema!

O conceito do planejamento contábil

Tecnicamente, o planejamento contábil consiste na combinação de análises, simulações e processos que visam tornar a empresa mais eficiente do ponto de vista fiscal. Por estar diretamente ligada às contas da empresa, essa prática de gestão tende a implicar em benefícios importantes, como a redução de custos.

Em um primeiro instante, esse planejamento foca em questões tributárias, contábeis e trabalhistas. O objetivo dessa fase é examinar possíveis readequações de regime fiscal e de outras estratégias e ações importantes que resultem na diminuição da carga de impostos.

Além disso, as mesmas competências desse planejamento podem ser colocadas em prática para estudar a viabilidade de acessar as linhas de crédito emergencial, criadas para lidar com o momento que vivemos. Afinal de contas, a necessidade do distanciamento criou uma dificuldade prática na operação das empresas.

Com a diminuição do faturamento, muitos negócios atravessam dificuldades para arcar com a folha de pagamento, ficando propensos a realizar desligamentos no seu quadro de funcionários. Para evitar situações como essa, o planejamento contábil pode estudar o acesso responsável a essas linhas de créditos.

Para além da esfera tributária, o plano contábil também foca no planejamento de custos. O objetivo dessa análise é identificar excessos que possam ser cortados do fluxo de caixa, preservando apenas os gastos essenciais para a continuidade da sua operação.

Por fim, a análise contábil se debruça sobre o planejamento estratégico, refletindo nos escopos de curto, médio e longo prazo. O objetivo dessa observação é se apoiar nas informações levantadas pelas análises anteriores e elaborar um plano de reação nos três intervalos de tempo.

Por conta disso, é possível que essa seja a etapa mais importante de todas, pois é responsável por promover uma reflexão sobre os desafios pela frente, seguida pela criação e implementação de práticas que acelerem a recuperação ou sustentação econômica da sua atividade.

A importância do planejamento para a sobrevivência das empresas

Mais do que nunca, o planejamento contábil será uma prática essencial para a sobrevivência dos negócios em tempos de crise. Na realidade, sempre foi. No entanto, em dias normais, essa era uma estratégia comum, importante para a conformidade fiscal, a redução de custos e a melhoria dos resultados.

Mas, agora, a situação mudou. Em grande parte, isso se dá pela queda drástica e repentina de faturamento em vários setores, entre os quais em um deles a sua empresa faz parte. Nesse sentido, a dificuldade operacional aumentou consideravelmente, testando a sua capacidade de conduzir uma gestão econômica, austera e sustentável.

Infelizmente, muitas empresas não resistirão aos desafios da crise, seja por atos de negligência no controle das contas, seja por uma simples insuficiência de caixa para continuar operando. Em todos os casos, é muito importante se aliar a boas ferramentas, profissionais e ideias para lidar com o momento.

Por outro lado, o impacto generalizado da crise pode ser enxergado de uma forma relativamente otimista. Afinal, tudo indica que tanto a sua empresa quanto a concorrência estão no mesmo barco, enfrentando os mesmos desafios de redução de faturamento, público e investimentos.

É por conta desse efeito nivelador que se torna tão importante recorrer aos conceitos mais essenciais de uma gestão econômica. Mais do que nunca, esse é um momento que incentiva uma análise mais cuidadosa do fluxo de caixa, eliminando desperdícios e concentrando recursos nas estratégias com maior probabilidade de retorno.

As principais dicas para implementar um bom planejamento na sua operação

Para encerrar, compilamos algumas dicas importantes para quem deseja estruturar um planejamento eficaz. Confira!

Examine a operação e crie metas de curto, médio e longo prazo

Da forma como percebemos, trabalhar sem objetivos claros é o mesmo que operar de maneira aleatória, sem um norte bem definido de onde se quer chegar. Durante uma crise, as dificuldades ficam escancaradas no dia a dia da empresa.

Por isso, cabe a gestão criar formas de contornar esses obstáculos, atribuindo prazos para a superação de cada desafio. Essas metas podem existir sob os mais variados limites de tempo, desde que cumpram seu objetivo de estimular a colaboração da equipe na realização das tarefas.

Entenda a situação e avalie o enquadramento em um novo regime tributário

Já com um foco maior sobre o departamento contábil, é importante avaliar a possibilidade de um novo regime fiscal, migrando para uma modalidade ou anexo que diminua a carga tributária. Em períodos de crise, a escassez de recursos deve ser respondida por meio da redução inteligente de custos.

Invista em tecnologia aplicada

Investir em períodos de crise pode soar contraintuitivo, mas existem momentos que essa é a estratégia certa para reduzir ainda mais os custos. No campo da gestão, isso pode ser conquistado com a contratação de softwares, tornando a administração mais visual, intuitiva e data driven, além de automatizar tarefas repetitivas e aproveitar melhor o tempo útil dos seus colaboradores.

Reorganize os documentos

Com a diminuição do fluxo tradicional da rotina de trabalho, essa pode ser a hora certa para promover aquela organização dos arquivos físicos da empresa há tanto tempo prometida. Inclusive, essa etapa pode ser complementada pela tecnologia, com a digitalização dos documentos e a modernização da sua rotina de controle.

Por fim e talvez mais importante: lembre-se de manter uma supervisão próxima e detalhista do seu controle de contas. Definitivamente, esse não é o melhor momento para arcar com prejuízos causados por negligência, extrapolando o vencimento de dívidas, prejudicando o relacionamento com fornecedores e perdendo o controle de seu calendário fiscal.

Agora que você conhece a importância de um bom planejamento contábil, aproveite para entrar em contato conosco e receber a assistência do nosso time de especialistas. Para isso, basta acessar a nossa página e conversar com a nossa equipe!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *