Skip to content

Saiba tudo o que você precisa para abrir uma empresa

Saiba tudo o que você precisa para abrir uma empresa

O brasileiro tem um espírito empreendedor. Segundo o GEM (Global Entrepeneurship Monitor), em pesquisa realizada em conjunto com o Sebrae, existem 49,3 milhões de empreendedores no país, o que corresponde a nada menos do que 36,4% da população brasileira entre 18 e 64 anos. No entanto, abrir empresa por aqui não é das tarefas mais simples.

É preciso saber qual a documentação necessária, a quem pedir cada uma e o que é preciso apresentar para obter esses documentos. Por isso, a abertura de uma empresa requer um bom planejamento, a fim de evitar retrabalho, gastos extras e perda de tempo.

Para te ajudar a passar por esse processo de forma tranquila, elaboramos este artigo. Nele vamos mostrar um passo a passo para abrir uma empresa e quais são os erros que você deve evitar. Confira!

O que devo levar em consideração na hora de abrir uma empresa?

Como mencionamos, o planejamento é a chave para conseguir abrir uma empresa de forma tranquila. O primeiro passo é olhar para dentro, ou seja, especificar corretamente quais são seus objetivos com a abertura da empresa e quais as implicações que isso gera.

O passo seguinte é contratar um bom serviço de contabilidade. Esse profissional vai ser seu guia na abertura da empresa, impedindo que você cometa erros que gerem prejuízos ou mesmo a inviabilizem.

Trabalhando em conjunto com ele, levante toda a documentação necessária e verifique os custos, a fim de se preparar para eles. É muito comum que as pessoas questionem quanto custa abrir uma empresa, porém, não existe uma resposta única para essa questão. Os valores variam de acordo com a localização, ramo de atividade e até mesmo com o porte do negócio.

Quais são os documentos necessários para abrir uma empresa?

A formalização de negócio requer que todas as inscrições sejam feitas corretamente e que se obtenha todas as licenças e alvarás exigidos pela lei. Vale destacar que cada ramo de atividade requer autorizações distintas, portanto, é preciso verificar quais são as exigências caso a caso. Veja abaixo quais são os documentos básicos.

Definição da atividade

Essa é uma etapa preparatória muito importante. A definição da atividade da empresa deve se basear na CNAE (Classificação Nacional de Atividades Econômicas), que apresenta uma lista de áreas de atuação. Essa decisão é importante para a obtenção do CNPJ, pois, se você tirar o documento para uma atividade e exercer outra, poderá ser penalizado em caso de fiscalização.

Elaboração do contrato social

O contador vai ajudar na elaboração do contrato social, documento em que são definidas as participações de capital de cada um dos sócios e as atividades da empresa, como modelo tributário e atribuições dos sócios. É preciso verificar se o nome e o objeto social da empresa estão disponíveis e elaborar o documento, que precisa ser reconhecido em cartório e assinado por um advogado.

Registro na junta comercial

Toda empresa deve ser registrada na Junta Comercial ou no Cartório de Pessoas Jurídicas do seu estado. Esse órgão é responsável pelo registro da empresa, entre outras atribuições. Com ele, sua empresa passa a existir oficialmente, mas vale destacar que nessa fase ela ainda não tem CNPJ nem autorização para funcionar.

Licenças e inscrições nos órgãos de regulação

As licenças e inscrições exigidas variam bastante dependendo do ramo de atividade, local de instalação e do porte da sua empresa. Mais uma vez, seu contador poderá te orientar sobre essas exigências. Algumas das mais comuns são a licença ambiental, a licença sanitária e a vistoria de cumprimento das normas de segurança, concedida pelo Corpo de Bombeiros.

Alvará de funcionamento

O alvará de funcionamento é emitido pelo município e é a autorização que vai permitir que seu negócio abra as portas. As exigências para a concessão do alvará variam, por isso é preciso checar na prefeitura da sua cidade quais são os documentos necessários, levando em consideração o ramo de atividade da sua empresa.

De forma geral, você vai precisar comprovar que reúne as condições exigidas por lei para exercer a atividade a que está se propondo. É recomendável fazer uma consulta prévia na prefeitura da sua cidade para checar se a atividade empresarial que você vai exercer é permitida no local em que você pretende abrir o negócio.

Inscrição estadual

A inscrição estadual não é obrigatória para todas as empresas, apenas para aquelas que comercializam produtos. Isso porque ela é uma forma que o Estado tem de fiscalizar o recolhimento do ICMS (Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Prestação de Serviços).

Não é exigida, portanto, para MEI (Microempreendedor Individual) nem para empresas que trabalham com serviços, já que essas devem recolher ISS (Imposto Sobre Serviços), que é de competência municipal.

Se a sua empresa precisar de inscrição estadual, vale destacar que a maioria dos estados tem um convênio com a Receita Federal que permite obter essa inscrição junto com o CNPJ, usando um cadastro único.

CNPJ

O CNPJ é a identidade da empresa, como o CPF identifica a pessoa física. Ele é fornecido pela Receita Federal e pode ser solicitado online, pelo próprio site da Receita. Para isso, é preciso checar quais são os documentos que ela exige para cada tipo de empresa.

De forma geral, aqui você vai precisar apresentar o contrato social, informar o modelo de empresa, classificar a atividade econômica, escolher o regime tributário e apresentar o registro no cartório ou na Junta Comercial, entre outros.

Por fim, vale lembrar que, para o MEI, todo esse processo é mais simples. Ele não precisa fazer contrato social e basta ter em mãos o CPF, o número da última declaração do Imposto de Renda e o número do título de eleitor.

Quais são os erros mais comuns que os empresários cometem?

Como vimos acima, abrir uma empresa requer planejamento e a falta dele é exatamente o erro mais comum dos empresários. Com isso, subestimam-se os custos e o tempo que esse processo pode levar. Não é raro, por exemplo, que um estabelecimento comercial já esteja pronto para abrir, pagando aluguel e funcionários, mas ainda não tenha o alvará de funcionamento.

Esse tipo de desencontro gera enorme prejuízo para o empresário, em um momento em que ele ainda não tem nem geração de caixa para conseguir absorver o desfalque. Portanto, nunca é demais repetir: cheque toda a documentação necessária, quanto elas custam e quanto tempo leva para serem concedidas.

Uma vez com o negócio aberto, mantenha o profissionalismo, separando as suas contas pessoais das da empresa, tomando cuidado com empréstimos caros que podem colocar em risco a saúde empresarial e mantendo toda as obrigações legais em dia. Não se esqueça de que uma consultoria contábil é essencial em todas as etapas.

Seguindo nosso guia, o processo de abertura da sua empresa vai ser muito mais tranquilo. Além disso, lembre-se de contar sempre com uma equipe de contabilidade de confiança, como a da Zip, para ser sua melhor parceira e garantir que tudo corra sem sobressaltos.

Tem outras dúvidas sobre o assunto? Entre em contato com a Zip Contabilidade que nosso time está pronto para te ajudar.

No comment yet, add your voice below!


Add a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Whatsapp
Fale conosco