Skip to content

Veja 3 dicas de como fazer o controle de contas a pagar!

Veja 3 dicas de como fazer o controle de contas a pagar!

Entre as várias práticas importantes para a contabilidade da sua empresa, existe uma que se destaca: o controle de contas a pagar. Aproveitamos este post para discutir o assunto, demonstrando como essa rotina é fundamental para a condução econômica de um negócio.

Para eliminar todas as suas dúvidas no tema, abordamos a prática em dois grandes tópicos. Primeiro, explicamos sua importância e impacto na sua operação. Em seguida, elencamos as melhores dicas para implementar o controle no acompanhamento do seu caixa. Então, sem demoras, acompanhe!

A importância do controle de contas a pagar

Como o próprio nome indica, essa é uma prática de observação e controle de caixa. Ou seja, o principal objetivo dessa rotina é aumentar a previsibilidade do fluxo financeiro da empresa, organizando tanto as contas a pagar como aquelas a receber. Agora, veja alguns pontos beneficiados por esse controle:

Planejamento

Em nossa visão, a previsibilidade é um dos melhores aspectos na condução de um negócio, pois quanto mais se sabe do que vai acontecer, menor a sua exposição ao risco, seja na realização de investimentos, contratações ou questões afins.

Por conta disso, o controle de contas é uma ferramenta que interfere diretamente na qualidade dos seus planejamentos, seja financeiro ou tributário. Pois veja, quanto melhor o detalhamento, maior a confiabilidade dos relatórios e, por consequência, melhor a qualidade das suas decisões.

Confiabilidade

Novamente, batemos nessa tecla da conferência, até mesmo por uma questão de conformidade fiscal, a famosa compliance. Com um acompanhamento próximo e minucioso, os registros ganham em confiabilidade, pois tudo que entra e sai do seu caixa passará por um filtro mais detalhado, diminuindo a probabilidade de desvios e incongruências.

Economia

Por último e super importante, a boa e velha redução de gastos. Afinal de contas, após o monitoramento do fluxo de caixa e a organização das contas, a gestão pode elaborar e colocar estratégias em prática, eliminando serviços e itens desnecessários para a operação, cortando desperdícios, excessos e redundâncias.

As melhores dicas para realizar o controle de contas

1. Nunca misture despesas pessoais e familiares com as contas da empresa

Apesar de ser tão valiosa, essa é uma dica frequentemente ignorada, principalmente entre os empresários menores ou em início de jornada. No entanto, é importante enxergar a importância dessa estratégia.

Da forma como percebemos, o caixa da empresa não pode ser drenado por nada que não seja relativo à sua própria operação. Nesse sentido, todos os gastos pessoais devem ser custeados com a sua remuneração individual, recebidas por meio de um pró-labore ou participação nos lucros.

2. Sempre que possível, priorize modalidades de pagamento antecipado

Ainda que existam setores e momentos estratégicos em que seja melhor uma compra a prazo, isso não vale para a maioria dos casos. Por isso, sempre trabalhe com os seus fornecedores na negociação do valor à vista, seja na compra de suprimentos para o escritório ou na mensalidade de um serviço fundamental, como a internet.

Em ambos os casos, o pagamento antecipado é visto como um elemento de valor para a contraparte. Como exemplo, provedoras de telefonia e internet costumam oferecer descontos para clientes que configuram o pagamento em débito automático, enquanto fornecedores de itens de escritório podem oferecer algumas vantagens pontuais no pagamento à vista.

3. Conte com soluções contra a inadimplência

Novamente, isso varia de setor para setor. Mas partindo do pressuposto que você presta serviços e, eventualmente lida com atrasos, é muito importante contar com uma escalada de consequências claras para o seu cliente.

O exemplo mais clássico disso acontece com as gestoras de condomínio. Os boletos são enviados aos condôminos e, após o vencimento de poucos dias, notificações por SMS são disparadas aos devedores, com o código de barras do boleto atualizado, lembrando, amigavelmente, sobre a dívida em aberto.

Em seguida, é importante insinuar medidas mais drásticas, como a inclusão do nome no SPC e Serasa, a migração do débito para o setor jurídico, o protesto da dívida em cartório e o ajuizamento de uma ação civil, sempre seguindo o bom senso da proporcionalidade, avançando cada etapa com sensatez e amigabilidade.

Você gostou destas dicas especiais sobre o controle de contas a pagar? Então, aproveite para confiar a sua operação nas mãos de quem entende disso. Entre em contato com o nosso time de especialistas!

No comment yet, add your voice below!


Add a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Whatsapp
Fale conosco