Skip to content

Qual é o ponto de equilíbrio contábil?

Qual é o ponto de equilíbrio contábil?

Para fazer com que a sua empresa prospere, existem algumas questões que você deve analisar, inclusive com indicadores importantes, como é o caso do ponto de equilíbrio contábil.

Ele ajuda o gestor a entender o quanto precisa vender apenas para pagar as contas e manter o seu negócio funcionando, dando, assim, mais informações na hora de planejar as ações. Ainda em dúvida? Siga conosco!

O que é o ponto de equilíbrio e para que serve?

O ponto de equilíbrio é aquele em que as despesas (fixas e variáveis) de uma empresa ficam em equilíbrio com as receitas totais (lucro). Ou seja, é quando tanto o lucro como o prejuízo estão no zero.

Assim, quando você atinge o ponto de equilíbrio, consegue pagar todas as suas despesas, sem ter prejuízo, tendo uma ideia de quanto poderá lucrar.

Embora algumas pessoas estranhem, o ponto de equilíbrio é fundamental mostrando ao gestor o quanto ele precisará vender, no mínimo, para não ter prejuízo, cobrindo todas as suas despesas.

A partir de então, você conseguirá se planejar melhor para sempre atingir e superar o ponto de equilíbrio e manter as finanças da sua empresa em dia. Esse termo também pode ser conhecido como breakeven contábil.

Tipos

Embora o ponto de equilíbrio contábil seja o mais conhecido, existem outros. No contábil, divide-se o valor dos custos e despesas fixas pela margem de contribuição. O resultado é a receita necessária para igualar os gastos.

O ponto de equilíbrio financeiro é parecido, porém, no cálculo, se exclui dos custos fixos a depreciação dos ativos e outras despesas não desembolsáveis, já que algumas empresas, em seus balanços anuais, incluem a depreciação como custo. Então, no ponto de equilíbrio financeiro, essa diferença é ignorada, já que o importante são os gastos que representam um desembolso de dinheiro do caixa da empresa.

No ponto de equilíbrio econômico, é acrescido, a soma, o custo de oportunidade. Ou seja, é uma correção monetária considerada junto com as despesas fixas. Assim, você só “empataria”, quando pagasse todas as despesas e tivesse uma remuneração compatível ao percentual que o dinheiro renderia se estivesse investido no mercado financeiro.

Qual a fórmula para calcular o ponto de equilíbrio contábil?

Como o ponto de equilíbrio contábil é o mais usado – é o cálculo dele que vamos ensinar neste conteúdo. Porém, mais importante do que saber aplicar a fórmula, é entender muito bem quais são os custos do seu negócio.

Então, antes de começar a calcular o ponto de equilíbrio, você deverá entender exatamente quais são suas despesas fixas e a sua margem de contribuição.

Despesas fixas

As despesas fixas englobam o custo que você tem apenas para manter a sua empresa operando. Por exemplo: aluguel do escritório ou PDV, água, luz, gás, internet, salário dos profissionais, materiais de escritório, serviços de limpeza, entre outros.

Não entram nesse cálculo os gastos que você tem com produtos que serão revendidos ou matérias-primas necessárias à produção, impostos sobre as vendas e comissão dos vendedores, pois estes custos já estarão embutidos no preço de venda dos produtos.

Margem de contribuição

A margem de contribuição é o ganho bruto que você tem sobre as vendas. Ela também é muito usada para calcular o preço de venda das suas mercadorias.

Para isso, some todos os custos de produção (produto ou insumos comprados de fornecedores) com as despesas variáveis (comissão de vendedores e impostos sobre as vendas). Sobre o resultado, acrescente o valor da margem de contribuição, ou seja, o quanto você deseja ter de lucro.

O excedente deverá ser usado, primeiro, para pagar as despesas fixas da empresa e depois para o lucro, remuneração do empresário e capital de giro do negócio.

Fórmula do cálculo do ponto de equilíbrio contábil

Existem muitas fórmulas para calcular o ponto de equilíbrio contábil. A mais usual é:

Ponto de equilíbrio contábil = despesas fixas / margem de contribuição

A margem de contribuição é usada na forma de percentual. Então, vamos supor que você gaste R$ 10 para produzir determinado item e o venda por R$ 13 – a margem de contribuição será de R$3, o que equivale a 23% do preço de venda.

Assim, o passo inicial é subtrair o custo de produção médio do preço de venda médio dos seus produtos, encontrando a margem de contribuição. Depois, será preciso transformar o resultado em percentual. Na sequência, esse percentual deverá ser transformado em um número decimal para aplicação na fórmula.

Ou seja, no nosso exemplo, os 23% seria 0,23.

Exemplo

Está difícil calcular o ponto de equilíbrio contábil? Vamos lhe dar um exemplo para ajudar a entender melhor.

Suponha que você queira descobrir o ponto de equilíbrio da sua empresa, que tem despesas de R$ 50 mil por ano para continuar operando e uma margem de contribuição de 23%.

Assim, teríamos como despesas fixas R$ 50 mil e margem de contribuição de 23%.

Adicionando a fórmula:

Ponto de equilíbrio contábil = 50.000 /0,23 = 217.391,30.

Isso significa que, para manter essa empresa funcionando sem prejuízo, é preciso ter uma receita bruta de, no mínimo, R$ 27.391,30 por ano.

A partir desse cálculo, você poderá realizar outros e ter mais indicadores da sua empresa. Continuando no exemplo acima, vamos supor, agora, que a empresa venda apenas um produto no valor de R$ 13.

Se dividirmos o ponto de equilíbrio (R$217.391,30) pelo preço do produto (R$13), chegaríamos a conclusão de que seria preciso vender 16.772,4 produtos para pagar apenas as despesas fixas da empresa.

Qual a importância do ponto de equilíbrio contábil?

Depois do cálculo acima, já deu para notar a importância do ponto de equilíbrio contábil, não é mesmo? Afinal, com esse número em mãos, você conseguirá ter uma ideia melhor de quais caminhos seguir.

Por exemplo, caso note que o valor de vendas para não ficar no prejuízo é muito alto, você poderá alterar a sua margem de contribuição, porém isso significará um novo preço de venda.

Caso o preço de venda diminua, será preciso vender mais unidades para atingir o ponto de equilíbrio, se o preço de venda aumenta, o seu produto poderá perder competitividade.

Outra alternativa é diminuir as suas despesas fixas, reduzindo custos, e trabalhando de maneira mais enxuta e econômica.

Assim, podemos perceber que o ponto de equilíbrio contábil auxilia as empresas de diferentes maneiras, já que é o principal indicador que mostra o quanto você terá de vender para não ter prejuízo – avaliando se será preciso reduzir ou aumentar os custos, melhorar a capacidade de produção da empresa, modificar o preço de venda, entre outros caminhos.

Outro detalhe importante é que o ponto de equilíbrio contábil nos mostra o nível de risco de uma empresa. Isso porque quanto menor for o ponto de equilíbrio, menos arriscado será o negócio, ou seja, significa que o negócio poderá ter mais competitividade no mercado e maior rentabilidade.

Depois dessas dicas, você já sabe o que é e como calcular o ponto de equilíbrio contábil? Curtiu essa informação? Siga nossos perfis nas redes sociais (Facebook e Instagram) e receba sempre dicas bacanas como esta para gerir melhor sua empresa!

No comment yet, add your voice below!


Add a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Whatsapp
Fale conosco